COVID-19: A VACINA DE RNA ALTERA O NOSSO MATERIAL GENÉTICO?

Inúmeras vacinas estão sendo desenvolvidas contra o coronavírus (SARS-CoV-2). As diversas tecnologias podem utilizar o vírus inteiro ou seus fragmentos [1]. Uma delas é a vacina genética, que utiliza o RNA do vírus. O coronavírus é formado por uma cápsula de proteína e lipídios, que envolve o seu RNA (material genético). Para produzir a vacina de RNA, um fragmento dessa molécula é produzido em laboratório e aplicado no paciente. Uma mensagem muito difundida nas redes sociais, atribuída Robert F. Kennedy, Jr., adverte sobre o risco de tal vacina. O início desta mensagem diz:

“Gostaria de chamar sua atenção com urgência para questões importantes relacionadas à próxima vacinação contra Covid-19. Pela primeira vez na história da vacinação, as chamadas vacinas de mRNA de última geração intervêm diretamente no material genético do paciente e, portanto, alteram o material genético individual, que representa a manipulação genética, algo que já foi proibido e até então considerado criminoso. Essa intervenção pode ser comparada à de alimentos geneticamente manipulados, que também é altamente controversa.” Mais a frente a mensagem diz que, após uma vacina de mRNA, as pessoas terão que conviver com graves consequências, sem curas, como nas síndromes com defeitos genéticos. 

Realmente as vacinas de RNA são inovadoras e nunca foram usadas em humanos. Portanto, ainda precisam ser devidamente testadas antes de seu uso [2]. Mas a vacina de RNA poderia alterar o nosso material genético? 

Para fabricar tal vacina, o segmento do RNAm [3] do coronavírus (SARS-CoV-2), responsável por produzir a proteína SPIKE [4], é isolado. Tais segmentos são copiados milhões de vezes. Os segmentos de RNAm são empacotados em cápsulas formadas de nanopartículas de lipídeos.  Essas cápsula são injetadas no corpo humano. Ao entrar na célula, os segmentos de RNAm são liberados no citoplasma da célula. O ribossomos (estruturas que fabricam as proteínas nas células) imersos no citoplasma leem a mensagem contida no RNAm e produzem a proteína SPIKE. As proteínas SPIKE, por si só, não são nocivas, mas induzem o nosso sistema imunológico a produzir anticorpos contra ela.  

Portanto, todo o processo de produção das proteínas SPIKE se dá no citoplasma da célula. O nosso DNA (que é o nosso material genético) está dentro do núcleo da célula e não participa do processo. Portanto, se a vacina de RNA vier a ser aprovada, tenha certeza que seu material genético não será alterado!

[1] – veja os diferentes tipos de vacinas em https://entendamaisciencia.com/2020/07/14/os-tipos-de-vacina-contra-a-covid-19/

[2] – veja  as diversas fases de teste de uma vacina, essenciais para garantir a segurança de uma vacina, em https://www.facebook.com/entendamaisciencia/posts/280452053336518

[3] – RNA ou RNAm – o “m” significa mensageiro, pois o RNA leva uma informação genética (mensagem) ao ribossomo para produzir determinada proteína.

[4] – são proteínas da porção externa do vírus, veja em https://www.facebook.com/entendamaisciencia/posts/232331594815231

REFERÊNCIA:

Schlake T, Thess A, Fotin-Mleczek M, Kallen K-J (2012) Developing mRNA-vaccine technologies. RNA Biol 9:1319–1330. doi:10.4161/rna.22269 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3597572/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: